Qual porcentagem do meu salário devo investir na bolsa?

Tempo de leitura: 4 minutos

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, investir na bolsa de valores é uma das maneiras mais práticas de alcançar objetivos financeiros, levando em consideração o longo prazo. Neste sentido ainda existem muitas dúvidas, já que no Brasil não existe o costume de fazer esse tipo de investimento.

Mas se você está decidido a fazer esse tipo de investimento e não tem ideia do quanto pode investir do seu salário sem comprometer todo o seu orçamento pessoal, vamos dar algumas dicas valiosas, continue lendo.

Faça um planejamento das suas despesas

Antes de lançar parte do capital no mercado de ações, é importante você ter pelo menos uma noção do quanto do seu salário está comprometido com despesas fixas.

Manter as dívidas sob controle e saber o quanto é gasto em cada categoria do orçamento é o primeiro passo do planejamento. A partir daí você conseguirá saber o quanto conseguirá poupar sem precisar sacrificar o seu estilo de vida.

bolsa-de-valores
Businessman checking stock market data. He using a mobile phone. Analysis economy data on forex earn graph.

Formas de investimentos

É importante saber que existem muitas possibilidades de investimento na bolsa de valores. De modo geral, você pode por exemplo investir diretamente na bolsa, por meio de fundos ou por meio de clubes e a sua escolha vai depender, é claro, da sua situação financeira e dos seus objetivos.

Saiba que não existe um valor mínimo

Você não precisa se preocupar em relação a quantidade de dinheiro que precisa para operar na bolsa. Isso significa dizer que se alguma empresa tiver ações negociadas por R$ 20,00; por exemplo, você poderá comprar apenas uma ação por este valor.

Em contrapartida, é importante que você saiba que comprar ações de valores tão baixos pode não ser tão recomendado por conta das taxas relativas a corretagem fixa, que pode comprometer quase todo esse valor.

Nesse mesmo exemplo, onde uma ação custa R$ 20, não seria uma vantagem gastar R$ 15 com taxa de corretagem, não é mesmo?

Aplique a famosa regra do 50-15-35

Essa é uma regra muito conhecida e bem simples de compreender. Ela é baseada na divisão das suas despesas em três categorias consideradas essenciais e então, reservar para cada uma delas uma parcela do seu orçamento.

Comece separando 50% de todo o valor que você recebe para garantir aquelas despesas que são consideradas essenciais como moradia, alimentação, plano de saúde, escola e gastos com combustível.

Em seguida, você deve separar 15%, que serão voltados para quitar dívidas e manter as finanças em dia. Por último, 35% devem ser voltados para despesas relacionadas ao estilo de vida, como lazer, diversão e afins.

Caso você não tenha dívidas a pagar, aqueles 15% que seriam destinados para manter as finanças em dia devem ser utilizados para criar uma reserva para casos de emergência ou contratar previdência privada, ou seja, são justamente esses 15% que devem ser aplicados na bolsa de valores.

 Estabeleça as suas prioridades financeiras

Ao aplicar a regra do 50-15-35, você vai conseguir perceber que certos gastos são desnecessários e podem ser reduzidos, ou até mesmo eliminados mantendo um padrão de vida adequado.

Caso você esteja com dívidas que comprometem mais do que 15% da sua renda, não precisa se desesperar. Você pode reequilibrar os gastos se fizer pequenos cortes, especialmente nos gastos que fazem parte dos 35%, que representam qualidade de vida.

Eles podem ser ajustados, para que suas prioridades financeiras fiquem harmônicas e você consiga poupar para investir na bolsa de valores sem prejudicar o seu orçamento.  

Então, ao invés de sair todas as sextas-feiras para o happy hour com os colegas de trabalho, porque não começar intercalando semana sim, semana não? Isso já é um bom começo!

Comece com pouco

Para aqueles que não têm o hábito de investir ou não está com as reservar 15% da sua renda pode parecer muito desafiador e acabar desmotivando os planos de investir.

Se isso acontece com você, por que não tenta começar investindo um pouco menos, como 2 ou 5% para não sentir tanta diferença?  

Mas o importante é que, com o passar do tempo, você vá aumentando essa porcentagem até conseguir chegar aos 15% e, quem sabe ultrapassar esse valor.

Tenha foco

Para conseguir fazer seu investimento na bolsa de valores, você vai precisar de foco. Se em determinados meses você investir menos dinheiro, não se preocupe.

 Aproveite para se organizar e quitar dívidas, para que possa voltar o mais breve possível a investir sempre mais um pouco.

Você deve continuar disciplinado com o investimento, mesmo que o valor seja reduzido por conta de gastos não esperados, faça o que puder para de alguma maneira dar continuidade ao planejamento.

 Conclusão

Agora você já sabe as informações básicas para entrar no mercado financeiro de forma segura, coloque as nossas dicas em prática que, a longo prazo, seus ganhos serão uma realidade.

Comentários no Facebook