Qual o valor mínimo para investir na bolsa de valores?

investir-bolsa-de-valores

Algumas pessoas pensam, de forma equivocada, que fazer aplicações na bolsa de valores é um investimento muito arriscado, que é muito difícil conseguir construir riqueza com essa atividade e que apenas aqueles que possuem muito dinheiro para investir é que se darão bem nessa área.

Mas não se assuste, pois isso é pura falta de conhecimento! Você vai ver ao longo desse post que investir na bolsa de valores é uma das maneiras mais práticas de alcançar objetivos financeiros, levando em consideração o longo prazo.

Se você está decidido a fazer esse tipo de investimento mais ainda tem muitas dúvidas acerca desse tema, especialmente em relação a quantidade mínima de fundos que poderá investir sem que haja comprometimento do seu orçamento pessoal, nós vamos te ajudar, continue lendo.

 

Saiba que não existe um valor taxado como mínimo

Logo de cara, já vamos te dizendo que você não precisa se preocupar em relação a um valor mínimo que precisa para operar na bolsa de valores.

Então, basicamente é o mesmo que dizer que, caso alguma empresa dentre as listadas no pregão oferte suas ações a partir de 50 reais por exemplo, você poderá comprar apenas uma única ação por este valor.

Em compensação, você deve ter em mente que o fato de comprar ações de valores tão baixos pode não ser tão rentável quanto você pode imaginar.

Isso porque existem algumas taxas a serem pagas relativas a corretagem fixa, e esses valores podem comprometer quase que o total dessa quantia, inviabilizando essa transação. Imagine que se essa ação custa 50 reais e a taxa de corretagem custe 40. Esse não será um bom negócio, você concorda?

Para começar a investir, faça primeiro um planejamento de todas as suas despesas

Antes de começar a investir o seu capital no mercado de ações, você precisará ter domínio do quanto gasta ao mês e qual a porcentagem do seu salário está comprometida e com o que está comprometida.

Comece sinalizando quais são aqueles gastos que não podem ser cortados de forma alguma, como despesas com alimentação, saúde, educação, transporte, que são as chamadas despesas fixas. Com esse primeiro passo do plano em andamento, você conseguirá saber o quanto vai dar para poupar sem sacrificar a sua qualidade de vida.

 

Mergulhe de cabeça na regra do 50-15-35

A regra do 50-15-35 é muito conhecida e utilizada por pessoas que buscam equilibrar as suas finanças e é bem simples de compreender. De acordo com ela, suas despesas devem ser divididas em três categorias que são consideradas essenciais para que a partir daí você direcione para cada uma dessas categorias uma parcela do seu orçamento.

Para iniciar, 50% de todo o valor que você recebe deve ser direcionado para o gerenciamento de despesas que são consideradas básicas e essenciais, que são moradia, alimentação, gastos com saúde, educação e transporte. 35% serão especialmente para gastos relativos ao lazer, diversão e afins.

O próximo passo é separar 15%, para pagar suas contas ou para a quitação de dívidas, mas caso você não tenha dívidas, junte essa porcentagem para criar uma reserva para casos de emergência e se você já tiver essa reserva, esses 15% devem ser direcionados para investir na bolsa de valores.

 

Elimine aqueles gastos que são desnecessários e estabeleça suas prioridades

Trazer a regra do 50-15-35 para a sua vida vai te ajudar a reconhecer o que de fato é indispensável para o seu padrão de vida. Com isso, certos gastos poderão ser reduzidos ou até eliminados, aumentando a sua cota para investimentos.

Logicamente esses cortes devem ser feitos aos poucos, sendo ajustados até que as suas prioridades financeiras fiquem equilibradas e você consiga poupar para investir na bolsa de valores sem prejudicar o seu orçamento. 

 

Você pode começar com pouco

Para aqueles que não têm o hábito poupar, 15% da sua renda pode parecer uma porcentagem alta e se sentir desmotivando para fazer investimentos.

Caso essa seja a sua situação, não precisa se preocupar, você pode começar poupando menos que isso, de acordo com as suas possibilidades. Se 15% ainda representa um grande comprometimento da sua renda, iniciar com 5% talvez não causa um impacto tão forte. 

O importante aqui é lembra-se de que, você deverá aumentar essa porcentagem gradualmente, conforme seu comprometimento com dívidas vá acabando até conseguir chegar aos 15% e, quem sabe ultrapassar esse valor.

 

É preciso ter bastante foco

Um dos principais requisitos na hora de fazer investimentos na bolsa de valores é o foco no objetivo. Se ocorrer alguma situação que te impeça de investir menos dinheiro que o de costume, você pode investir um valor inferior, desde que não deixe de o fazer.  Durante essas ocasiões aproveite para se organizar financeiramente, para que o retorno seja o mais rápido possível.

A disciplina e o investimento devem andar de mãos dadas, mesmo nos momentos de dificuldades e com gastos não esperados você deve fazer o que puder para de alguma maneira, dar continuidade ao plano.

 

Conclusão

Com essas nossas dicas você conseguirá entrar no mercado financeiro de forma segura, e os seus rendimentos a longo prazo serão uma realidade.

Comentários no Facebook

Termos de uso | Políticas de Privacidade

Desenvolvido por hashes – CNPJ: 37.197.780/0001-11